ES - ARTES MARCIAIS

Uma importante reflexão sobre palavras e atitudes dentro e fora dos tatames

Ter uma arte marcial como filosofia de vida, uma inspiração para te nortear, em especial, é claro, o Jiu-Jitsu, é muito saudável, mas para muitos soa como se fosse impossível. Muitos acham que só é possível em filmes de lutas. Infelizmente, o ensino e o incentivo de um desses fundamentos importantes, como respeitar os menos graduados e outros quesitos, foram sendo esquecidos ou até mesmo deturpados, mas a filosofia da luta é parte muito importante para o desenvolvimento do caráter de um lutador, embora para muitos o importante é ter resultado em campeonatos, ficando a própria conduta do lutador dentro e fora dos tatames algo sem importância, ou por vezes até sendo “despercebida” por ser um campeão e estar sempre subindo nos pódios.

Não estou aqui para propor regras de conduta e nem padrões de comportamento para ninguém. Creio que cada um é que sabe da sua vida. Mas vale uma reflexão. Às vezes vejo umas postagens em que eu fico pensando como depois essas mesmas pessoas reclamam que não são reconhecidas ou tratadas como professores ou lutadores com o respeito que gostariam de ter no meio da arte suave.

Tantos professores fazem um trabalho fantástico em suas academias. Além de formarem bons lutadores, educam seus alunos, pondo no bom caminho, ajudando a se livrarem de vícios, fazendo voltarem aos estudos e até vendo ingressarem em universidades. Existem muitos professores que praticamente substituem a figura de um pai ou mãe. Quando você entende que o Jiu-Jitsu começa na mente, no cuidado com o corpo, na alimentação, em evitar o uso de bebidas e drogas para um melhor rendimento nos tatames, e no dojo, com uma postura correta, isso tudo pra mim já é Jiu-Jitsu, você está vivendo ele.

O Jiu-Jitsu está norteando a sua vida, ensinando humildade e respeito, sua evolução física e mental. Então vejo posts onde um lutador aparece falando, ou imagens de atitudes violentas e até covardes, como se fosse um exemplo. Fico me perguntando: o que ele quer provar? Acho que ele mesmo não aprendeu ainda que a arte suave é para melhorar nossa qualidade de vida. O professor é uma referência para os seus alunos. Ele, querendo ou não, é um espelho que muitos observam para seguir.

Há pouco tempo, vi um post feito por um professor fumando, com um aspecto não muito bom naquela foto. Achei completamente desnecessário. Ninguém tem nada com a vida particular dele, mas vale postar como se fosse algo bom ou um momento seu a ser compartilhado? Associar fumo e bebida à sua imagem e ao esporte? Não estou dizendo para fingir ser o que não somos, mas temos de pensar que nossa imagem e palavras podem ser interpretadas diferentemente por cada um que a ver.

Como professor, eu me vejo professor 24 horas por dia, e tento levar minha conduta de modo que seja sempre uma imagem saudável e positiva. Na minha opinião, certos momentos seus devem ficar para você e seus próximos dentro daquele contexto. Você sempre será professor de seus alunos, dentro e fora dos tatames, a qualquer hora. Em festas, na praia ou em qualquer lugar. Então, creio ser importante ter uma coerência entre as palavras e atitudes, dentro e fora dos tatames, para ser um verdadeiro professor.

Para mais informações, veja https://www.instagram.com/luizdiasbjj/ ou entre em contato pelo e-mail geracao.artesuave@yahoo.com.br. Também conheça o http://www.geracaoartesuave.com.br/.

FONTE: TATAME

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar
%d blogueiros gostam disto: